Musa  das Campinas

Extrema sensibilidade

Textos


OITO ANINHOS



Minha infância de fininho
foi passando, como um rio...
Criando jeito entre as pedras.
O barquinho de papel foi levado
pelas águas com os meus pedidos.
Hoje pesco lembranças e pinto
saudades. Saudades com brilho e opacas.
Na dança dos pincéis, os olhos
fazem os caminhos...
Com cores quase apagadas.
cores que na foto da vida estavam
por trás de nuvens carrancudas.



Foto de 8 anos de nativa. Quando encontrei essa foto e olhei bem para ela, de imediato lembrei dos momentos tristes da infância e a foto não esconde.
Nativa
Enviado por Nativa em 10/07/2017
Alterado em 10/07/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras