Musa  das Campinas

Extrema sensibilidade

Textos

TROVAS DE ESPERANÇA



Quando na vida tudo agita
Mais parece um furacão
Tens aqueles amigos que ficam
E outros que desaparecerão.

Trovões, raios e tempestades...
Na cabeça  vem a lembrança,
E entre escombros e saudades
Pouco sobra para a esperança.

Se a vida te põe sob chibata
Em pesadelos na fria solidão
Só a Luz dos bons sonhos
Pra te libertar e pemitir boa ilusão.

Se o amor deixou saudade
E a solidão lhe maltrata
Ou renova-se a esperança
Ou permita que a tristeza te mata.

Assim o poeta vai pensando
Cada verso um toque de amor
Joga no universo a semente
De sonhos, sorriso, paz e flor.


Nativa
Enviado por Nativa em 05/07/2017
Alterado em 05/07/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras