Musa  das Campinas

Extrema sensibilidade

Meu Diário
09/03/2015 09h39
A PARTIDA



É certo que o meu dia virá.
Não deixará que caia sua lágrima quente
Em minha face, não sentirei.
Não poderei enxugar e,
Será inútil perdê-la naquele instante.
Minha pele estará fria e fria também a minha alma...
Deixe como flor, o teu sorriso na noite vazia pela ausência,
Para não entristecer a lua e nem apagar as estrelas.
Nas noites de solidão faça em silêncio sua via crucis...
Deixe que os raios e trovões em tua alma
Renova-te para continuar até o fim dos seus dias.

É certo,  breve terei que ir...  Encontre você, a paz.

Ficarei bem nos braços do PAI!

 

 


Publicado por Nativa em 09/03/2015 às 09h39
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
26/02/2015 11h03
RUMO MÍSTICO

Subida...

Do alto a paisagem

Mística, poética...

Visões ascendem e descem

Paira sobre as águas do lago de constança,

Céu aberto na cor anil infinita,

O amor transita...

Queria poder filmar o meu êxtase.

 

 

 


Publicado por Nativa em 26/02/2015 às 11h03
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
26/02/2015 10h51
MANTRA

Quase não me cabe tanta poesia,

Sem saber, tento pintar, esculpir...

Cantar já não sei.

Então criei um mantra,

Só eu sei e mais ninguém.

Mantra da solidão infinita.

 


Publicado por Nativa em 26/02/2015 às 10h51
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
20/02/2015 13h25
DOM

 

Meu amor por Deus é muito grande.

Queria poder ofertar a Deus meus sentimentos

Em forma de canto lírico.

Não nasci com o dom de cantar e nem tocar

Algum instrumento.

Recebi o dom de cuidar, ouvir e orientar...

Sou feliz por tudo que recebi.

Reconheço a força que me foi dada,

Não sou ave pequena e nem

De cativeiro.


Publicado por Nativa em 20/02/2015 às 13h25
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
12/02/2015 23h32
AMOR E EMOÇÕES

Algumas vezes minhas emoções

Já não me bastam,

Preciso recolhe-las e

Partí-las.

Vida, mistério infinito...

Envolvente que, dor nem sinto,

quando ela(dor) não é ausente

Na longa jornada. Mas...

O amor ignora tudo e dá disposição.

 


Publicado por Nativa em 12/02/2015 às 23h32
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 3 de 6 1 2 3 4 5 6 [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras